sexta-feira, 12 de abril de 2019

Recenseamento para eleições gerais em Moçambique inicia segunda-feira


Arranca na próxima segunda-feira, em todo o país, o recenseamento para as eleições gerais de 15 Outubro deste ano. O registo de eleitores vai terminar a 30 Maio e ocorre numa altura em que a população das províncias de Sofala, Manica, Tete e Zambézia ainda ressente-se dos efeitos do ciclone Idai e das inundações.
O Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) admite que pode haver dificuldades para as brigadas de recenseamento entrarem nas zonas afectadas pelas intempéries, mas assegura que foram tomadas medidas para evitá-las.
Cláudio Langa, porta-voz daquela instituição do Estado, disse que existem 600 viaturas provenientes dos governos provinciais e distritais, dos órgãos eleitorais e algumas foram alugadas. Foram ainda mobilizados tractores, barcos, motorizadas e veículos de tracção animal.
Relativamente ao equipamento de registo de cidadãos, Cláudio Langa referiu-se a 5.400 computadores (vulgos mobiles ID) especializados para o recenseamento da população, bem como geradores e painéis solares.
O STAE espera inscrever 7.341.736 novos eleitores, os quais juntar-se-ão a 6.824.582 já recenseados nas eleições autárquicas de 2018. No total, são esperados 14.166.318 votantes nas eleições presidenciais, legislativas e das assembleias províncias, a decorrerem em simultâneo a 15 Outubro próximo.


Para este processo, o Governo disponibilizou 4.097.489.203 de meticais. O valor não inclui os subsídios dos agentes do recenseamento, funcionamento dos órgãos distritais de eleições, segundo Langa.
O interlocutor disse que foram criadas 7.737 postos de recenseamentos a serem assistidos por 15.288 brigadistas, divididos em 5.096 brigadas. E foram recrutados cinco mil agentes da Polícia.



Fonte: Opais

adsense aqui
Adsense aqui


EmoticonEmoticon