quarta-feira, 1 de maio de 2019

Foi Revelada a Segunda parte da gravação secreta da ex-secretária de Guebuza onde Celso Correia diz que montaram uma operação (secreta) e menciona Mtumuke, Guebuza e Edson



Foi revelado a sensivelmente 2 meses atrás pelo "canalmoz", que uma vez, a mando de Filipe Nyusi, o nosso ministro da terra, ambiente e desenvolvimento rural, convidou Inês Moiane, a secretária particular de Armando Guebuza, em Dezembro de 2018, para uma reunião num hotel da capital, onde Celso Correia iria explicar quem seria preso no processo das dívidas ocultas e encontrar formas de amenizar as relações crispadas entre Nyusi e Guebuza.



Só que, segundo o canal de Moçambique, Inês Moiane decidiu gravar a conversa que contem detalhes bastante polémicos e mandou publicar nos princípios de janeiro. 

Excertos da transcrição da gravação estiveram em vários cantos da Internet. 

Num dos trechos da "transcript" Celso correia parece estar a revelar que recebeu uma gigantesca comissão no negocio da Cahora Bassa, o que levou até o deputado Muchanga a exigir que aquele seja investigado recentemente.



Porem ao que tudo indica, essa historia não termina por ai, porque uma publicação recente do "canalmoz" revelou uma segunda parte da gravação.

veja algumas revelações bombásticas de Celso correia nos novos excertos:

“Ines Moiane vendeu terreno a alguém que ganhou dinheiro no negócio da Ematum, é mesma coisa que Guebuza está envolvido, não há outra coisa pá. O único problema é que aquele palhaço do (Renato) Matusse que diz que quer devolver o dinheiro[…] e porque ele é um grande pateta e faz ligação directa ao presidente Guebuza. Temos que proteger o estado e proteger este partido. É vossa obrigação fazerem isso, porque no dia que isso der o passo seguinte, todos nos somos corruptos. 

“Temos alguns dias só para transformar o processo, tirar os vossos nomes dependo de vocês. Se me dessem a mim esse processo eu ia montar o maior teatro do mundo.” 


“Os verdadeiros tutores de Nyusi montaram uma operação (…) eu posso te mostrar(…) houve um chinês que é socio de Mtumuke, no negocio da madeira(…) eu fui la, apreendi a madeira e suspendi todas as licenças e eu não sabia que ele era sócio de Mtumuke(…). O chines financiava campanhas da Frelimo, alguém do partido foi la ter com ele dizer que ia resolver esse assunto. Dá-me la(…) e transfere o dinheiro para a conta dessa pessoa. Sorte, esse dia, Sorte mesmo sorte. Eu estava maluco nesse dia e não leve dinheiro.” 



“O teu Edson [Macuacua} e Renato Matusse (…) é que destruíram a minha relação com o presidente Guebuza, por causa daquela historia da (…), e a percepção de que Celso controla o Presidene Nyusi e lhe influencia agravou ainda mais o assunto. Partiu-se do principio de Celso esta a estragar Nyusi” 

adsense aqui
Adsense aqui


EmoticonEmoticon