quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Mulher Morre na maternidade por falta de dinheiro de Refresco - Saiba Mais

Uma semana depois de o Presidente da Renamo, Ossufo Momade, ter denunciando o que as parturientes vivem dia – pós – dia, nos nossos precários hospitais, em consequência da corrupção, no comício por si orientado no distrito de Nacala – Porto, Província de Nampula, eis que mais uma mulher veio perder a vida na maternidade do Hospital Central de Lichinga. Infelizmente, ela foi deixada a sua sorte por falta do famigerado refresco. O refresco levou consigo todos os seus sonhos, da sua família e do seu marido. Este é o dilema que as nossas mulheres, filhas e mães enfrentam diariamente nos hospitais públicos.
Enquanto a regra for: O cabrito come onde está amarrado, as nossas mamanas continuarão em perigo. A Renamo e o seu Presidente Ossufo Momade, são chamados no próximo dia 15 de Outubro para por um fim nisto. Dói. Paz as suas almas.

adsense aqui
Adsense aqui


EmoticonEmoticon